NewsLetter:
 
Pesquisa:

Sudameryk, a revista independente Argentina
Por Matheus Moura
30/08/2006

Que as publicações independentes são os celeiros dos artistas que estão fora do seleto grupo das grandes editoras, todos sabem, e sabem também que sem elas muitos continuariam no anonimato. Por conta disto ter acesso a uma publicação assim, e ainda por cima de outras paragens, proporciona-me um prazer singular.

Sudameryk, publicada na Argentina pela ABC Editora, tem como responsáveis Thomas Dassance, Frank Arbelo e Carlos Reyes. A edição número 2 tem 80 páginas, no formato 16 x 23 cm, capa em duas cores, o conteúdo é em preto e branco e impresso em papel couchê. A capa deste número é de Dassance e é intitulada de Al-Azar. Esta edição tem início com Carta de amor a Mery K e passa então a uma entrevista com Miguel Brieva, o único quadrinhista “estrangeiro” (leia-se europeu, ele é oriundo da Espanha) da Sudameryk #2, sendo ele o que mais possui histórias veiculadas nesta edição. Seus traços a lá “quadrinhos underground” dos anos 1960 fazem jus à proposta ácida apresentada pelos seus argumentos.

Após uma seção de várias tiras de Brieva, vem a área denominada Los de a K! (algo como, “Os daqui!”, no caso a América Latina). O primeiro conto é do argentino Juan Saenz Valiente e tem o título de El Campo, aqui vale uma ressalva, apesar da história ter somente o crédito dado a Juan, ele apenas assina a arte, o roteiro fica por conta de Paula Parroni. O ponto forte desta HQ é mesmo a arte que demonstra o excelente domínio de Juan em mesclar nanquim com efeitos de Photoshop como luz, reflexos e movimento. O terceiro quadrinhista é o brasileiro Daniel Bueno, que faz uso de recortes para as figuras de seu conto, diferente e muito interessante perceber também o bom uso de personagens genuinamente tupiniquins.

Depois de mais algumas rápidas HQs há a seção intitulada History K, que é um texto sobre Jorge Luis Borges e Ulisses de Petit Murat, que são os primeiros a publicarem Histórias em Quadrinhos na Argentina, tendo lançado em 1933 no jornal Critica o suplemento ilustrado Revista Multicolor. Além disso, é atribuída a Borges a façanha de ser um dos precursores da “substituição verbal” nos Quadrinhos, que consiste em anular o texto original recriando diálogos que se adeqüem aos desenhos e à linha editorial do veículo a lançar o material em questão. Os demais quadrinhistas publicados na Sudameryk #2 são Jorge Ruibal, do Peru; Julian Taborda, da Argentina, e Frank Arbelo, da Bolivia.

Esta excelente publicação independente argentina só peca nos momentos onde há textos corridos, como na entrevista e na homenagem a Borges e Petit, com os textos em fonte datilografada que “engolem” espaços o que faz com que algumas palavras sejam emendadas, o que exige uma atenção maior na leitura. Para aqueles que desejam conhecer melhor este material, os endereços eletrônicos para contato com os editores são: thomas.dassance@gmail.com e frankarbelo@hotmail.com.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2019 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web