NewsLetter:
 
Pesquisa:

Marca de Fantasia e os livros da coleção Quiosque
Por Gazy Andraus
04/11/2005

Apesar do aparente recrudescimento do consumo das Histórias em Quadrinhos, seja pela divulgação de filmes, utilizando-se de personagens da Nona Arte, seja pela proliferação de sites na Internet de Histórias em Quadrinhos e congêneres, ou ainda pela explosão do mangá, a publicação crítica de Histórias em Quadrinhos tem sido esporádica na mídia e mercado editorial brasileiro, favorecendo a falta de reconhecimento abalizado quanto às verdadeiras dimensões da influência dessa linguagem artística e informacional na formatação sócio-cultural humana.

Dessa forma, a editora alternativa especializada Marca de Fantasia, sediada em João Pessoa, através de um trabalho limitado, porém meticuloso, está conseguindo suprir tal lacuna, mantendo uma freqüência na publicação de material artístico e teórico-reflexivo de História em Quadrinhos, elaborado por autores nacionais e estrangeiros. Seu idealizador, Henrique Magalhães, com mestrado na USP e doutorado na Sorbonne, é autor independente de histórias em quadrinhos, professor universitário e fundador da Gibiteca Henfil de João Pessoa, tendo já escrito vários livros acerca da editoração alternativa e fanzineira. Com esta vasta experiência, concretizou a sua editora, produzindo seus títulos de maneira quase artesanal, mas com uma qualidade gráfica e de conteúdo impressionantes, suprindo a lacuna do mercado livreiro nacional, no que diz respeito à editoração crítica e artística da linguagem quadrinhística.

Marca de Fantasia principiou suas atividades "oficialmente" em 1995, mas desde meados de 1980 lançava livros e fanzines, como o Se Toque e Nhô-Quim, embora tenha sido com a revista alternativa Top! Top! que a editora tenha começado a se firmar como uma Davi no meio de vários gigantes Golias. Após diversas tentativas, incluindo outros lançamentos, como a revista de histórias em quadrinhos poéticas Tyli-Tyli (posteriormente Mandala), Magalhães percebeu que os álbuns e edições teóricas seriam melhores aceitos e cobririam outras importantes lacunas nos nichos editoriais. Dessa forma, em meio a outras séries, surgiu a coleção Quiosque, que apresenta-se como carro-chefe da editora, lançando títulos instigantes, em pequenos formatos (12 x 18 cm) de preços acessíveis, que podem ser adquiridos por correio.

A série Quiosque consistiria inicialmente em reunir coletâneas com os artigos apresentados no Núcleo de Pesquisa de História em Quadrinhos (NPHQ) da Intercom, tendo se expandido para uma coleção de livros teóricos abordando principalmente o universo das Histórias em Quadrinhos, sendo inaugurada por um texto do autor e presidente do CNBDI - Centre National de la Bande Dessinée et de l´Image, da França, Thierry Groensteen, com o livro História em Quadrinhos: essa desconhecida arte popular, abordando a falta de um estudo pedagógico por parte das instituições de ensino, e que contemple uma "alfabetização icônica", ou das imagens. Além deste, num curto período de pouco mais de um ano, outros volumes foram publicados, totalizando nove títulos até agora (sendo a maioria de autores nacionais e com titulação acadêmica de mestres e/ou doutores, muitos oriundos do fanzinato), como Fanzine de Edgard Guimarães, abordando os veículos alternativos e seus formatos; O Herói na Grécia antiga, de Wellington Srbek, esmiuçando a formação social da Grécia Antiga e a importância de seus heróis; História em Quadrinhos e Arquitetura, de Edgar Franco, contextualizando as duas artes de forma exaustiva e nos melhores moldes acadêmicos; Entrequadros, de Wellington Srbek, com entrevistas com autores de HQ brasileira, como o já falecido Flávio Colin; Miracleman: um outro mito ariano, de Márcio Salerno, equiparando a filosofia nietzschiana com o nazismo e os super-heróis, utilizando o caso de Miracleman, herói dos quadrinhos recriado pelo roteirista Alan Moore, de forma profunda e meticulosa; A nova onda dos fanzines e Mutação radical dos fanzines, ambos de Magalhães, perfazendo os percalços dos fanzines até suas publicações em outras mídias, como a Internet; Ciência e quadrinhos, de Gian Danton, que reprisa sinteticamente a dissertação de mestrado do autor, tecendo o paralelo evolucionário entre as Histórias em Quadrinhos e o retratamento da ciência e suas fases nas histórias e personagens quadrinizados; Algumas leituras de Príncipe Valente de Edgar Guimarães, tecendo sobre a narrativa, o humor, a censura, o lirismo, entre outras abordagens na obra de Hal Foster e O que é História em Quadrinhos Brasileira, organizado por Edgard Guimarães, que reúne alguns pesquisadores titulados brasileiros, tecendo um balanço inicial das qualidades e possibilidades do que seriam os quadrinhos nacionais.

Outros trabalhos provavelmente virão engrossar a coleção, que dá vasto e importante subsídio teórico ao universo das Histórias em Quadrinhos, como nenhuma editora nacional tem feito até então. O fato interessante no caso é que, assim como a maioria das Histórias em Quadrinhos continua sendo publicada alternativamente, o grosso dos livros teóricos pertinentes ao tema, pode ser encontrado nesta editora, que também está calcada no universo independente: o Brasil ainda terá que perceber o quão distante está de poder tornar amplo e de acesso irrestrito, a gama cultural intensa e imensa que percorre sob seus céus, muitas vezes de regiões pouco exploradas e conhecidas.

Assim, a editora, embora ainda tímida, de produção modesta e quase manufaturada (o trabalho editorial é quase que todo feito por Magalhães), contribui de forma eficaz na disseminação de um material profícuo e integrado ao universo das Histórias em Quadrinhos, cuja utilidade poderá se ver refletida em análises prospectivas, trazendo um melhor entendimento do real impacto de sua linguagem na psique e cultura humanas, resguardando na memória histórica seu valor e influência. O catálogo da editora está na Internet em um site muito bem organizado e ilustrado, que pode ser acessado aqui e os livros da seção Quiosque têm preço médio de R$ 10,00. 

 Veja também:

Lançamento: Top! Top! #19

Lançamento: O que é História em Quadrinhos Brasileira


Lançamento: Vidas Solitárias pela Marca de Fantasia

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2020 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web