NewsLetter:
 
Pesquisa:

Artigo: RPG - Onde termina o hobby e começa o real
Por Fernando Fiorin
20/07/2009

Imaginação. Um conceito que faz muitos viverem por algo que não existe, uma idéia abstrata que lida com o que não pode ser tocado, guardado ou mesmo consumido. Uma ferramenta que separa os geniais dos medíocres, os sonhadores dos sensatos e por aí vai. Existem muitas mídias baseadas na imaginação e muitas pessoas que vivem dessa fonte de alegria e prazer. Cinema, Quadrinhos, livros, músicas e claro o próprio RPG são algumas delas.

Sem dúvida o RPG é um dos tipos de mídia que mais lidam com a imaginação e por isso acaba sendo um produto consumido por uma pequena parcela da população. Sabemos que muitas pessoas não gostam de usar sua própria imaginação, não por não quererem, mas porque nunca foram acostumadas a fazer isso. Elas preferem que as coisas sejam dadas mastigadas para elas, para poderem digerir tudo bem devagar, um pouco de cada vez. Então quem são esses poucos heróis que se dedicam a um mundo imaginário? O que os torna tão diferentes dos mortais comuns? Na verdade não muita coisa, e digo mais, eles não são tão heróis assim e muito menos não são tão diferentes dos “meros mortais”. O que os diferencia é o que nutre seu desejo de felicidade. Viver em um mundo diferente do qual eles existem.

Quando nos aventuramos numa caverna escura, com uma espada em punho e uma tocha iluminando a escuridão que nos cerca estamos em busca de algo que não temos, algo que não podemos conseguir com um emprego normal, uma família normal, uma vida normal. Estamos em busca de um poder que não possuímos, mas acabamos adquirindo por algumas horas em uma sessão de concentração e exercício mental. Sem dúvida muitos de nós esquecemos o mundo externo e feio, aquilo que existe lá fora e que nos oprime, nos lembra de nossa condição de, volto a repetir, meros mortais. Porém, meus amigos viciados em RPG, eu vos trago o aviso necessário: imaginar é preciso, viver para imaginar não é preciso!

Não devemos negar que o jogo seja uma forma de escapismo e que muitos jogadores sabem separar o real do imaginário e lidar com a vida além do jogo. Infelizmente existem aqueles que não sabem diferenciar uma coisa da outra e que acabam vivendo em prol de suas imaginações e desejos. Jogadores que acabam se isolando de um mundo real para viver em um ambiente virtual criado para si como uma forma egoísta de fugir da cruel realidade. Alguns se isolam a ponto de deixarem em segundo plano coisas importantes como os estudos, trabalhos e mesmo a higiene pessoal. Portanto, meu caro jogador de RPG, lembre-se que existe vida lá fora e que jogar não é a única forma que existe de se divertir ou mesmo viver. E que mesmo as pessoas que não conhecem o seu hobby favorito podem ser interessantes e legais.

Agora você pode estar pensando em qual seria a utilidade desse artigo. Eu vos digo: reflexão. Se eu parei por um segundo para pensar e escrever sobre isso, você também pode parar para pensar o quanto esta sendo afetado por um hobby que pode estar acabando com sua vida social e você nem está se dando conta! Bom, como de costume vou colocar algumas dicas que podem estar indicando que está na hora de parar de se envolver tanto com o jogo e voltar ao mundo real:

• Situação social: Como anda sua vida em relação aos estudos e trabalhos? Tire como exemplo aqueles a sua volta que tem a sua idade. O que andam fazendo? Faculdade? Cursinho? Trabalhando? É normal às vezes levar algum tempo para se entrar na faculdade, mas não é normal se fazer cursinho cinco anos para entrar num curso de História, por exemplo;
• Vida pessoal: Claro que algumas pessoas tem mais dificuldade que outras para vencer a timidez e conseguir uma namorada ou namorado, mas nem é necessário dizer que ficar o dia inteiro trancado em casa decorando livros de regras acaba com a vida pessoal de todo mundo! Procure fazer algumas atividades alternativas como ir passear no parque ou ir no cinema. No começo todo mundo se sente deslocado mas depois vai se acostumando com o convívio das outras pessoas;
• Assuntos e conversas: Claro que muitos jogadores de RPG são nerds mas nem por isso eles só falem sobre isso o tempo inteiro. O importante é saber o que se passa a sua volta, mesmo que seja apenas para você saber do que se esta comentando na mídia e não passar por um tapado. Tire um pouco do seu tempo para ler um jornal ou uma revista, isso não vai te matar;
• Higiene pessoal: Parece que não, mas alguns jogadores de RPG acabam esquecendo que se não tomarem banho e passarem um desodorante de vez em quando ninguém vai suportar ficar perto deles! Sem falar que ter uma dessas pessoas por perto sempre acaba com o jogo dos outros;
• Economias: Tudo bem comprar um livro uma vez ou outra, economizar uma grana ou mesmo fazer uma vaquinha com os amigos para se adquirir aquele novo sistema que está todo mundo comentando. Mas será mesmo necessário ficar sem telefone ou mesmo sem comida apenas para ter o livro novo? Lembre-se: a vida vem antes do RPG e nunca o contrário. E tenham um bom jogo.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2020 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web