NewsLetter:
 
Pesquisa:

Participe do 23º Prêmio Angelo Agostini
Por Worney Almeida de Souza
03/11/2006

Em 10 fevereiro de 2007 realizaremos o 23º Dia do Quadrinho Nacional, com a entrega do Prêmio Angelo Agostini. Podem participar todo quadrinhista (profissional ou amador), estudioso, colecionador ou aficionado pelo Quadrinho nacional, basta preencher uma cópia da cédula e enviar para a Caixa Postal da AQC-ESP, até 15 de janeiro de 2007 (se não quiser ou não souber, não há a necessidade de votar em todos os itens). Feita a apuração, os vitoriosos serão homenageados, com direito a uma exposição, troféu e muita badalação.  O resultado final e o local da festa serão divulgados no final de janeiro em revistas, em jornais de circulação nacional e no QI e aqui no Bigorna.net.
 
Os critérios do Troféu Angelo Agostini    

Existem seis categorias no Prêmio Angelo Agostini. Na categoria Mestres do Quadrinho Nacional deve-se votar em três artistas que tenham se dedicado aos Quadrinhos, pelo menos nos últimos vinte e cinco anos. No decorrer de todos esses vinte e dois anos de prêmio procuramos homenagear todos os profissionais que trabalharam com os Quadrinhos nacionais. Muitos destes estavam esquecidos e passavam por situações muito difíceis de sobrevivência. O carinho da premiação foi para a maioria deles o único reconhecimento em vida e alguns após a morte. O esforço da Associação foi sempre consagrar o maior número possível de artistas no decorrer dos anos, mas a conclusão é que ainda demoraríamos muitas premiações para abarcar todos os profissionais e com o passar dos anos muitos seriam esquecidos e as votações cada vez mais focariam os mais novos ou ainda em atividade. Assim, para não cometer nenhuma injustiça, consideramos Mestre do Quadrinho Nacional todos os integrantes de nossa lista que já tenham falecido e oferecer, a partir de agora, apenas profissionais que estejam entre nós para a votação. Por isso, vamos incluir em nosso pantheon de Mestres os seguintes nomes:

Pioneiros: Henrique Fleiuss e Cândido de Farias.

Geração O Tico Tico: Renato de Castro, J. Carlos, Max Yantok, Augusto Rocha, Alfredo Storni, Oswaldo Storni, Vasco Lima, Léo, Theo, Paulo Afonso, Gil Vaz, Loureiro, Herman Lima e Fortuna.

Geração A Gazetinha: Belmonte, Nino Borges, Francisco Armond, Jerônimo Monteiro, Judas Isgorogotas, Sammarco e Gil Brandão.

Décadas de 1940 e 1950: Monteiro Filho, Joselito, Francisco Iwerten, Helio Porto e José Geraldo.

Década de 1960: Juarez Odilon, Orlando Pizzi, Milton Júlio, Scudellari, Pedro Segui, Luiz Carlos Salgueiro, Otávio Novaes, Manoel Ferreira, Bortolassi, José Sidekerkis, Salvador Bentivegna, João Montini, Nelson Cunha, Carlos Magno, Luiz Rosso, Militello e Fabiano.

Fanzines: Giorgio Capelli.
 
Já a lista de grandes profissionais que podem ser lembrados e votados para o prêmio de Mestre do Quadrinho Nacional ficou com os seguintes nomes:
 
Décadas de 1940 e 1950: Fernando Lisboa, Fernando Dias da Silva e Luiz Teixeira da Silva (Tule).

Década de 1960: José Meneses, José Evaldo de Oliveira, Mario Jaci, Gutemberg Monteiro, Luiz Meri, Kazuhiro, Wilson Fernandes, Dag Lemos, Manoel Ferreira, Maria das Graças Maldonado, Marcos Maldonado, Francisco de Assis, Nilzon Azevedo, Edmo Rodrigues, Fernando Almeida, Josmar Fevereiro, Edgard de Sousa, Antonio Martins, Manuel Nunes, Joseval e Clip Pop.

Década de 1970: Osvaldo Sequetin, Nelson Padrella, Ofeliano de Almeida, Wanderley Felipe, Ailton Elias, Bira Câmara, Altair Gelattti, Salatiel, Xalberto e Pedro Mauro Moreno.

Fanzines: José Agenor Ferreira, Anibal de Barros Cassal, Aimar Aguiar e Gutemberg.

Estudiosos: Diamantino da Silva, Antonio Cagnin, Dagomir Marquezi e Sérgio Augusto.

Evidente que podemos não ter lembrado de algum artista, mas que você considerá-lo para a votação incluindo-o na lista.
 
Nas categorias de Melhor Desenhista, Melhor Roteirista e Melhor Cartunista deve-se apontar qualquer profissional ou amador que esteve em atividade durante o ano de 2006. Procure folhear revistas, consultar coleções e se informar. Não esqueça dos profissionais que desenvolvem seu trabalho nos grandes estúdios, como o de Mauricio de Sousa, que têm seus nomes poucos divulgados. No Melhor Fanzine é considerado o título publicado durante o ano de 2006 (mesmo que exemplar único), que seja caracterizado como fanzine, ou seja, com informações, notícias, resenhas ou notas sobre Quadrinhos. Não confundir com revistas em Quadrinhos independentes, que podem ser votadas na categoria de Melhor Lançamento.

Já no Melhor Lançamento valem todas as publicações com produção de artistas nacionais que tiveram seu número 1, exemplar especial ou número único lançado em 2006, para o mercado brasileiro. Para ajudar a escolha publicamos uma lista de revistas que saíram neste ano. Evidente que podem surgir novos lançamentos e publicações que não estão na lista, nada impede que você vote numa outro exemplar, indicando a editora ou o editor. Finalmente, o prêmio Jayme Cortez vai para quem tenha incentivado nossa arte através da divulgação, edição, promoção ou qualquer ação que tenha aberto espaço para o Quadrinho nacional, também durante o ano de 2006.

Lista de Lançamentos de 2006

Nessa lista você encontrará o nome do lançamento e entre parênteses o nome da editora ou do editor independente. A lista está colocada de maneira aleatória, sem preferência ou favorecimento. Caso você conheça algum outro lançamento que não esteja relacionado, vote nele, indicando a editora ou o autor.

Garagem Hermética (Sócios Ltda.); Aventura Especial #1 (Luiz Eduardo Lopes de Castro); Histórias Safadas #1 (Editora Gênero); Muiraquitã Especial (Wellington Srbek); Exxxplorer 69 #1 (Maxxximus); O Preço #1 (André Carvalho); Mangá Aventura (Todo Livro Editora); Scare #1 (Edvan Bezerra); Hentai Love Sex #1 (Edições Wow); Mushicomics (Mushicomics); Os Inimigos Não Mandam Flores (Pixel Media); Gringo, O Escolhido (Nomad Editora); The Negão #1 (Eduardo Kowalewski); Lost World (Sérgio Luiz Franque); Akuma No Ha #1 (Ricardo Braga); A Caixa de Areia (Devir Editora); Anarquia Total #1 (Roberto Flávio); DB Artes Independentes (Anderson Santos); Evos Vultos #1 (Francisco Marques da Silva); HQU (Luciano Freiberger); Curupira (Pixel Media); Sangue (Michael Kiss); Avenida Brasil: Se Meu Rolly Royce Falasse (Devir Editora); Capitão Presença (Conrad Editora); Tokusatsu #1 (Erivaldo Fernandes); AHQB #0 (Leonardo Santana); Artlectos e Pós-Humanos #1 (SM Editora); Clube dos Quadrinheiros (CQ de Manaus); Corpo de Delito (Iramir Araújo); Davi Carvalho #1 (Valdeci Carvalho); O Gosto do Ovo (Emanuel Silva); Seis Mãos Bobas (Devir Editora); BiraZine #1 (Bira Dantas); Piadas de Marcelo #1 (SM Editora); Revista F. (Conrad Editora); Histórias de Águas Mortas (Virgílio Simões); Inflávio #1 (Flávio Almeida); Uma Página, Uma História, Turma da Mônica (Editora Globo); Os Prazeres de Belinda (Mamão Erótico); Níquel Náusea, Tédio no Chiqueiro (Devir Editora); Jack The Fag #1 (SM Editora); Quadrinho a Quadrinho - Mauricio de Sousa (Editora Globo); Biblioteca dos Quadrinhos (Opera Graphica); Khneira #1 (Marcelo Dolabella); Pinto (Leonardo Pascoal); Os Incríveis Territorianos #1 (Cláudio Júnior); Marginal (Marca de Fantasia); Quadrinhos Eróticos #1 (Editora Minuano); Charges do Lance #1 (Lance Editora); Sankeshin #1 (Rodrigo de Souza); O Último Vôo Livre #1 (Beto Martins); Zongo Cômiques #1 (Benett); Rinaldo e Renaldo #1 (Sociedade Brasileira de Nefrologia); Katita (Marca de Fantasia); Bigorna Quadrinhos #0 (Eloyr Pacheco); A Mosca no Copo de Vidro e outras histórias (Eloyr Pacheco, Will, Bira Dantas, Moretti e outros); Ação e Reação #1 (Alcivan Gameleira); Carlinhos e Beto #1 (David Menezes); Guerreiros da Água #1 (Shimamoto); Humor Cerrado (Edra Produções); Jukebox #1 (Renato Lima); As Melhores Tiras do Cascão (Editora Globo); Isto Não é Uma Revista - De Terror! (Leonardo Pascoal); O Messias (Opera Graphica); Máscara Noturna (SM Editora); Mushicomics #1 (Marcelo Pereira); Nouvelle Magique #1 (Roberto Hollanda); Osvaldo (Marca de Fantasia); Rendez-Vous (Marca de Fantasia); Ohayo! Magazine (ZN Editora); 10 Paezinhos - Um Dia, Uma Noite (Gabriel Bá e Fábio Moon); Santo do Pau Oco (Gil Tókio); Excitação #1 (Editora Gênero); As Aventuras de Betinho Carrero #1 (JB World Entretenimento); As Melhores Tiras da Mônica (Editora Globo); Roko-Loko e Adrina-Lina (Opera Graphica); The Paraibanos de Subúrbio Comix #1 (SM Editora); Lula, A (O) Missão (Devir Editora); Jornal do Jarbas Especial (Ruy Jobim Neto); As Melhores Tiras do Cebolinha (Editora Globo); Legon The Sword de Sader #1 (Danilo Pereira); Efeito Dominó (Sergio Chaves); Vulto, o vigilante (Wellington Santos).

Participe da votação

A seguir, a cédula de votação do Prêmio Angelo Agostini. Você pode copiá-la, preenchê-la e encaminhar para o e-mail angeloagostini@bigorna.net ou imprimi-la, preenchê-la e enviar pelo correio para AQC-ESP/Worney Almeida de Souza - Caixa Postal 675 - São Paulo - SP - CEP 01059-970. O prazo é até 15 de janeiro de 2007. Vote na categoria de Mestres do Quadrinho Nacional em TRÊS nomes e nas outras categorias vote em DOIS nomes, indicando 1° e 2° lugares.

Participe e prestigie o Quadrinho nacional e seus artistas!

Cédula
23º Prêmio Angelo Agostini 2006 AQC-ESP


Melhor Desenhista de 2006 (indique dois desenhistas)
Melhor Roteirista de 2006 (indique dois roteiristas)
Melhor Lançamento de 2006 (indique dois lançamentos)
Melhor Fanzine de 2006 (indique dois fanzines)
Prêmio Jayme Cortez (indique dois nomes)
Melhor Cartunista de 2006 (indique dois nomes)
Mestres do Quadrinho Nacional (indique três nomes)

Para saber mais sobre o Troféu Angelo Agostini clique aqui.

 Veja também:

22º Prêmio Angelo Agostini: Como foi o evento

Programação da festa de entrega do 22º Prêmio Angelo Agostini

22º Prêmio Angelo Agostini: os vencedores

22º Prêmio Angelo Agostini - vote até dia 15

Participe do 22º Prêmio Angelo Agostini

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2019 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web