NewsLetter:
 
Pesquisa:

Resenha: Tempo Fechado
Por Cadorno Teles
17/12/2008

Conhecido como o profeta cyberpunk, Bruce Sterlink construiu em conjunto com nomes como William Gibson, Pat Cadigan e Michael Swanwick uma nova abordagem na literatura de ficção cientifica, uma mudança que se tornou transformadora da cultura pop, pelas histórias que se destacam os conflitos pessoais dos personagens em meio a um futuro apocalíptico ou cheio de reveses para nós humanos. Como também pelas variações e intervenções textuais que por vezes precisamos de um dicionário de termos usados para o gênero cyber, que só para dar um exemplo levaram ao público conhecer a série Matrix. A locomotiva intelectual, como também é conhecido Sterling chega ao Brasil, com o livro Tempo fechado (Heavy Weather, tradução de Carlos Angelo), lançamento da Devir Livraria, que anda empolgando o público brasileiro de sci-fi com sua Coleção Pulsar de títulos do gênero ficção cientifica.

Aqui, a narrativa se passa no ano 2031, onde a humanidade vive o desequilíbrio total do ecossistema, após anos e anos de sua contínua produção de gases. O efeito estufa se expandiu de uma forma em que o clima se tornou perigoso e devastadoramente imprevisível. Poderosas tempestades deixam rastros sangrentos por onde passam. Os tornados e tufões quando passam não são jamais esquecidos. Enquanto grande maioria das pessoas tenta evitar as tempestades, um grupo de hackers, rebeldes, desajustados conhecido como a Trupe Intempestiva, correm atrás delas. Caçadores de tornados são como esses tecno-entusiastas se vangloriam para os demais habitantes do planeta, liderados por Jerry Mulcaney, um carismático e genial cientista. Retirando do release da editora: "Quem gostou do filme Twister tem em Tempo Fechado uma versão mais realista, mais violenta e mais futurista de um grupo de caçadores de tornados em busca do "Santo Graal" das tempestades: um megatornado F-6, capaz de arrasar uma cidade em poucos minutos, ou de arruinar a atmosfera para sempre".

È esse F-6 que coloca o grupo em ação, no momento em que recebe o irmão de uma integrante, um jovem rapaz com distúrbios médicos. O cenário é Okhahoma e a jornada em direção a caça ao monstro das tempestades nos reserva uma aventura ambiciosa e inteligente numa ação instigante. Um livro que mostra o empenho de Sterling em analisar as relações interpessoais básicas tais como pai-filho, amantes, irmãos, colegas, e da sociedade civil, característica que vemos em seus protagonistas, heróis que têm nada de heróis. Tempo Fechado, publicado originalmente em 1994, nos faz lembrar os terríveis tornados que devastaram o sul dos EUA e recentemente as chuvas em Santa Catarina que ceifaram vidas. Mais um aviso da natureza, será mesmo Sterling um profeta, vamos aguardar 2031 para se ter uma idéia ou seria antes. 
 
O autor
Bruce Sterling
nasceu em Brownsville, Texas, morou na Índia e atualmente vive em Austin, Texas. Seu romance Piratas de Dados (1988) recebeu o John W. Campbell Memorial Award. Sterling foi também premiado com o Hugo de 1997 com a noveleta O Consertador de Bicicleta e o de 1999 com Taklamakan, outra noveleta. Distraction (1999), um romance, recebeu o Arthur C.Clarke Award. Com William Gibson, escreveu o romance The Difference Engine (1991), criando um novo subgênero para a ficção científica, o steampunk. Em 1998, Sterling fundou o Movimento do Design Viridiano, para transportar atitudes "verdes" ao campo do design. Com Tempo Fechado, Sterling mostra que a atitude cyberpunk não está restrita aos grandes aglomerados urbanos.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2020 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web