NewsLetter:
 
Pesquisa:

Resenha: Augusta - Versão não autorizada
Por Anita Costa Prado
19/06/2009

A rua que inspirou Quadrinhos

A curiosidade sobre a origem  do nome de uma das mais famosas ruas paulistanas, foi a inspiração inicial. Mariângela Bittencourt desenvolveu o roteiro e desenhou a HQ Augusta - Versão não Autorizada. Saindo dos dados históricos, ela criou algo ficcional onde a paixão desenfreada por uma mulher inebriante e vulgar, leva o personagem enlouquecido pelo desejo, a cometer um ato brutal. A pequena publicação tem característica literária por sua linguagem rica e poética, aliada aos desenhos de traços modernos e distantes do acabamento minucioso.

Nesses tempos de pedofilia ganhando manchetes, a frase “papai serviu-se da espanhola quando ainda de bonecas brincava” em uma das páginas, mostra que até uma HQ  pode tocar em certas feridas. As letras são despretensiosas e o estilo fanzine é óbvio na simplicidade do trabalho. A capa colorida por Thiago Gomes, tem um impacto visual sombrio, em perfeita sintonia com o conteúdo. Além da Augusta, outros personagens tem nomes de ruas do centro de São Paulo (Dr. Arnaldo, Aurora e Cardoso de Almeida). Augusta – Versão não Autorizada está à venda na HQMIX Livraria (Pça Roosevelt, 142 - Centro - São Paulo-SP) ou direto com a autora pelo e-mail mariangelabittencourt@gmail.com.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2020 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web