NewsLetter:
 
Pesquisa:

Os Dez Melhores Gibis para Emir Ribeiro
Por Marcio Baraldi
31/10/2010

Ai, ai, ai... Essa semana quem bateu carinhosamente na porta da redação do Bigorna (e a derrubou sem querer), foi a loiraça mais estonteante da HQ Nacional, a gigante Velta! A cavalona super-poderosa veio trazer a lista dos dez gibis preferidos de seu pai, o quadrinhista paraibano Emir Ribeiro, um dos mais rebeldes e inovadores mestres da HQB! E claro que só podia ser coisa boa! O caboclo tem em casa um verdadeiro museu de raridades históricas do Quadrinho Brasileiro: Jerônimo, Vigilante Rodoviário, Capitão 7, Falcão Negro, Mirza, Raio Negro, Garra Cinzenta... UAU!, quanto vale essa coleção, Emir?!? Tentei xavecar a Velta pra ver se ela me descolava um gibi desses, mas a danada negou. Tentei então um beijinho social e um abracinho e ela topou. Quando tentei uma mãozinha boba ela me aplicou uma gravata e me quebrou todo!... Agora estou aqui, deitado no hospital, ditando essas parcas linhas para a enfermeira. Que por sinal é loira também, mas bem mais fraca. Bem, pelo menos ela não derrubou a porta do ambulatório quando bateu...

Os Dez Melhores Quadrinhos de Todos os Tempos
Por Emir Ribeiro

1 - Garra Cinzenta - Renato Armond
Sem dúvida, um dos precursores dos Quadrinhos Brasileiros! A estréia do anti-heroi Garra Cinzenta, em 1937, foi estrondosa e vitoriosa, haja vista a quantidade de países onde foi republicado. Um verdadeiro clássico da HQB que precisa ser conhecido por todos!

2 - Capitão 7 - Rubem Biafora e vários artistas
O super-herói brasileiro criado em 1954, pelo jornalista Rubem Viafora, cuja longevidade e preferência entre a garotada foram surpreendentes! Começou como seriado de TV, de imenso sucesso, e vazou pros gibis, sob a batuta de autores como Gedeone, Jayme Cortez e Shimamoto e outros. Foi sucesso também de merchandisings. Lembro de ter visto, há uns 15 ou 20 anos, o uniforme dele ainda sendo vendido para a criançada.

3 - Falcão Negro - Pericles Leal e vários artistas
Criado em 1957, por Pericles Leal, o espadachim Falcão Negro foi um seriado da TV Tupi, que fez muito sucesso durante dez anos. Para mim, não há como esquecê-lo, principalmente por haver possuído um disco de vinil com uma aventura do mesmo. Lamentavelmente, perdi esse tesouro, com o passar do tempo. Lembro de reconhecer, na produção, as vozes de Dary Reis e Gilberto Martinho, dois grandes atores brasileiros, este último interpretava o Falcão na TV. O seriado originou um gibi muito legal, desenhado por mestres como Getúlio Delphin, Walter Peixoto e Fernando de Lisboa.

4 – Jerônimo - Moyses Weltman e Edmundo Rodrigues
O cowboy Jerônimo, herói do Sertão, também foi marcante e importante na minha infância. Começou em 1953 como novela radiofônica, a qual cheguei a ouvir alguns capítulos, por tabelinha, no rádio da minha avó paterna, Dona Ascendina. Cega desde os dois anos, tinha como companheiro quase inseparável, um rádinho de pilha, em que ouvi alguns trechos da novela do herói do sertão. Anos mais tarde, o personagem virou também novela da TV Tupi (a qual também acompanhei), com Francisco de Franco no papel de Jerônimo. A partir de 1957 também virou gibi com lindos desenhos de Edmundo Rodrigues.

5 - Vigilante Rodoviário - Ary Fernandes
Criado em 1961, pelo cineasta Ary Fernandes, foi outro grande seriado nacional da TV Tupi! Foi outra das maiores criações brasileiras, que explorou outras mídias. É interessante como, nos anos 60 e 70, havia bem maiores chances de exploração de personagens em outros  veículos, como novelas (em rádio e TV), séries e filmes. Lamentavelmente, hoje não existe essa possibilidade, e muitas das nossas criações não se desenvolvem como deveriam. O sucesso do Vigilante foi tão grande que no mesmo ano virou gibi, com desenhos de Osvaldo Talo e Flavio Colin e roteiros do sempre presente Gedeone.

6 - Carlos Zéfiro, conjunto da obra
Quem não leu ao menos um dos “catecismos” eróticos de Zéfiro?!? Acho que ninguém! Infelizmente, nos seus áureos tempos, só consegui ler uma parte de um deles, pois alguma autoridade se aproximava e o dono da jóia teve de escondê-lo e sumir de cena. Hoje, Zéfiro é um verdadeiro patrimônio do Quadrinho Nacional e da Cultura Brasileira!

7 - Raio Negro - Gedeone Malagola
Sem dúvida outro desbravador, cuja importância o público soube premiar! Ainda hoje, em tempos de negação à cultura nacional, Raio Negro sobrevive e tem fãs, sendo um dos super-heróis mais carismáticos e queridos do Brasil. Ainda guardo com todo carinho, os poucos números que consegui comprar na década seguinte a do seu lançamento, em uma banca de revistas usada (naquele tempo ainda não haviam os sebos).

8 – Mirza - Eugênio Colonnese
Como sempre gostei de mulheres sensuais nos quadrinhos, não pude deixar de ser fã da vampira morena do mestre Eugênio Colonnese. Sua importância se deve, não apenas pelo magnífico traço do seu criador, mas também pelo fato de ter sido a primeira vampira dos quadrinhos, no mundo inteiro! Detalhe importante: tenho a edição 10 da Mirza, cuja HQ principal, “A escola de cabeleireiros”, não chegou a ser reimpressa naquele volume-formatinho da Editora Escala, de 2002. Uma verdadeira raridade!!!

9 - Calafrio e Mestres do Terror - Rodolfo Zalla e convidados
Na época do lançamento, quase não acreditei que estariam reunidos nesses dois títulos, a nata do terror brasileiro: Zalla, Colonnese, Colin, Shimamoto, Jayme Cortez, etc. Colecionei todos os números e os guardo até hoje como grandes tesouros do Quadrinho nacional!

10 – Blenq - Rod Gonzalez
Realmente, listar apenas 10 mais importantes é pouco. Há muitas outras que mereciam fazer parte desta lista, mas terminarei incluindo um personagem relativamente novo no universo dos quadrinhos: o Blenq, de Rod Gonzales! Estreou vendendo muito bem no atual e quase estagnado mercado nacional de quadrinhos, e com um mérito a mais: ter trazido de volta, após anos de sumiço, o mestre Rodolfo Zalla, como desenhista. E coroa a importância dessa revista, o criador do Blenq, o guerreiro e defensor ferrenho dos quadrinhos nacionais, Rod Gonzalez.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2020 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web