NewsLetter:
 
Pesquisa:

Indicados ao Oscar 2009 – saiu a lista
Por Ruy Jobim Neto
23/01/2009

Brad Pitt e Cate Blanchett em O Curioso Caso de Benjamin Button


Finalmente saíram nesta quinta-feira, 22, os nomes dos indicados ao Oscar 2009, concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. A 81ª Cerimônia vai acontecer no dia 22 de fevereiro, um domingo. O Curioso Caso de Benjamin Button (13 indicações) e Slumdog Millionaire (com 10 indicações) são os líderes da lista de filmes. Aliás, para quem viu as quase três horas (deliciosas) de O Curioso Caso de Benjamin Button, tem a certeza de que a historinha pra boi dormir é a seguinte: "precisamos de uma emoção, uma indefinição para a noite do Oscar ganhar em expectativa e audiência, para não termos um franco favorito assim, tão explicitamente". É o que nos leva a crer esse páreo tão duro para o belo filme com Brad Pitt e Cate Blanchett. Pelo sim, pelo não, perante as listas do Globo de Ouro e da premiação da Bafta inglesa, realmente os indicados ao Oscar não apresentam quase novidade, é um mero repeteco de nomes, com uma ou outra novidade. Falemos deles todos, os repetecos e as novidades, com nossa aposta em quem poderá vencer.

Exemplos de curiosidades – Amy Adams, a belíssima loirinha de Encantada, chega ao panteão dos indicados ao Oscar pelo filme Doubt / Dùvida, não menos bem acompanhada (lá estão Marisa Tomei e Penélope Cruz, duas vencedoras do Oscar); Anne Hathaway também é uma feliz indicação; Heath Ledger é o ator falecido com mais indicações póstumas do que quando era vivo; Kate Winslet é uma unanimidade, ela já levou dois Globos de Ouro este ano, foi indicada duas vezes na mesma categoria no Bafta, talvez sobre alguma coisa para as outras concorrentes. Detalhe: nenhum filme da América Latina foi indicado a Melhor Filme Estrangeiro. Uma novidade em nossa lista, aqui no Bigorna.net, é a inclusão de diversos trailers, principalmente dos filmes documentários e de animação, em curtas e longas metragens, sobre os quais, quando assistimos à Cerimônia de entrega do Oscar, a gente nunca sabe sobre o que tratam. Curtam os trailers. Alguns dos filmes estão completos no YouTube, a grande maioria não, e jamais virão para o Brasil, tampouco em DVD. Nos links estão os trailers.

O curioso é que, diferentemente de Moscou, que não acredita em lágrimas, Hollywood na maior parte das vezes acredita em obviedades. Agora é esperar o resultado do Bafta, que será em 8 de fevereiro, rigorosamente duas semanas antes do Oscar, pra ver o que acontece. A bilheteria, nunca é ruim repetir, é quem determina muito da noite em Hollywood. Mais claro impossível. Depois a gente confere, em fevereiro.

MELHOR FILME
O Curioso Caso de Bejamin Button (2008) – produtores:  Ceán Chaffin, Kathleen Kennedy, Frank Marshall
Frost/Nixon (2008) – produtores:  Brian Grazer, Ron Howard, Eric Fellner
Milk (2008) – produtores:  Bruce Cohen, Dan Jinks, Michael London
O Leitor/ The Reader (2008) – produtores: Donna Gigliotti, Anthony Minghella, Redmond Morris, Sydney Pollack
Slumdog Millionaire (2008) – produtor: Christian Colson

Comentário – Nada de novo front. Pode dar qualquer coisa, até mesmo O Curioso Caso de Benjamin Button. Dois produtores (de O Leitor) faleceram recentemente – Anthony Minghella e Sidney Pollack -, dois grandes cineastas e nomes de peso na indústria. Kathleen Kennedy e Frank Marshall foram sócios de Steven Spielberg na extinta Amblin, são produtores mais do que tarimbados para levar por Benjamin Button. Frost/Nixon, de Ron Howard (também produtor) está bem na ordem do dia, com a troca de presidentes, embora Nixon, que era republicano, esteja ligado a Watergate pra sempre, o que exatamente o filme vai buscar. Nossa Aposta: O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON.

MELHOR ATOR
Richard Jenkins por The Visitor
Frank Langella por Frost/Nixon
Sean Penn por Milk
Brad Pitt por
O Curioso Caso de Benjamin Button
Mickey Rourke por O Lutador / The Wrestler

Comentário: é realmente feliz o retorno (por cima) de um ator como Mickey Rourke, que de canastrão-mor, foi indicado a todos os grandes prêmios do ano na categoria de Melhor Ator por O Lutador / The Wrestler. Hollywood se empolga com histórias como a dele. Pode ser mesmo que Brad Pitt não leve aqui, se bem que está ótimo como Benjamin Button, poderia ser mesmo essa a grande chance do marido de Angelina Jolie. Nossa Aposta: MICKEY ROURKE.

MELHOR ATRIZ
Anne Hathaway por Rachel Getting Married / O Casamento de Rachel
Angelina Jolie por Changeling / A Troca
Melissa Leo por
Frozen River
Meryl Streep por Doubt / Dúvida
Kate Winslet por The Reader / O Leitor

Comentário: exceção feita a Melissa Leo (de Frozen River, algo como "Rio Congelado"), as demais são muito conhecidas. Hollywood gosta de exceções também. Outra novidade feliz na lista é a morena Anne Hathaway, por O Casamento de Rachel. Mas tem jeito de que é outra pessoa quem vai ganhar. Nossa Aposta: KATE WINSLET.

MELHOR ATOR COADJUVANTE
Josh Brolin por Milk
Robert Downey Jr. por Tropic Thunder
Philip Seymour-Hoffman por 
Doubt / Dúvida
Heath Ledger por The Dark Knight / Batman – O Cavaleiro das Trevas
Micahel Shannon por Revolutionary Road / Foi Apenas Um Sonho

Comentário póstumo: Heath Ledger vai ganhar novamente? Se ele não ganhar aqui, postumamente, temos Philip Seymour-Hoffman. Mas, obviedades à parte, e bilheterias também, aqui vai Nossa Aposta para HEATH LEDGER.

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
Amy Adams por Dúvida / Doubt
Penélope Cruz por 
Vicky Cristina Barcelona
Viola Davis por 
Dúvida / Doubt
Taraji P. Henson por
O Curioso Caso de Benjamin Button
Marisa Tomei por O Lutador / The Wrestler

Comentário: Duas atrizes, o mesmo filme (Doubt / Dúvida). Amy Adams e Viola David, alguém aposta? Marisa Tomei já teve seu tempo de auge, é uma mulher linda, mas com uma carreira irregular em Hollywood. No início, venceu Oscar de Melhor Coadjuvante por Meu Primo Vinny, depois foi fazendo uma série de coisas. A melhor delas foi Only You, com Robert Downey Jr., dirigidos por Norman Jewison. Penélope Cruz pode finalmente ganhar pela sua Maria Elena de Vicky Cristina Barcelona, ela arrebenta quando aparece no filme. São dois filmes, um antes e outro depois dela. Nossa Aposta: PENÉLOPE CRUZ (que já ganhou o Oscar de Melhor Atriz por Volver).

MELHOR DIREÇÃO
Danny Boyle por Slumdog Millionaire
Stephen Daldry por
O Leitor / The Reader
David Fincher por O Curioso Caso de Benjamin Button
Ron Howard por Frost/Nixon
Gus Van Sant por
Milk

Comentário: Parada duríssima, são todos diretores de renome, está faltando só o de Mike Leigh, de Happy-Go-Lucky e Clint Eastwood por A Troca. Danny Boyle ganhou o Globo de Ouro na categoria. Se for para apostar, Nossa Aposta vai para DAVID FINCHER, de O Curioso Caso de Benjamin Button.

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL
Frozen River
(roteirista: Courtney Hunt)
Happy-Go-Lucky (roteirista: Mike Leigh)
In Bruges (roteirista: Martin McDonagh)
Milk (roteirista: Dustin Lance Black)
Wall-E (roteiristas: Andrew Stanton e Pete Docter)

Comentário: Mike Leigh, britânico de carreira vastíssima, está contemplado aqui, como roteirista do filme que dirigiu, Happy-Go-Lucky. Andrew Stanton, outra mente brilhante da Pixar, está na categoria também, por Wall-E. Como essa é uma categoria importante, é provável que o desenho animado em 3D da Disney/Pixar fique de fora. Nossa Aposta: MIKE LEIGH (pela importância dele).

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO
O Curioso Caso de Benjamin Button 
(roteiro de Eric Roth e Robin Swicord)
Dúvida / Doubt (roteiro de John Patrick Shanley)
Frost / Nixon (roteiro de Peter Morgan)
O Leitor / The Reader (roteiro de David Hare)
Slumdob Millionaire (roteiro de Simon Beaufoy)

Comentário: John Patrick Shanley é outro veterano. É dele, se formos lembrar, o delicioso O Feitiço da Lua, com Cher e Nicholas Cage dirigidos por Norman Jewison. O britânico David Hare tem nome. Ele simplesmente adaptou As Horas, do romance de Michael Cunningham e também é dramaturgo (Amy's View é dele, e no Brasil essa peça se chamou Ponto de Vista, com Beatriz Segall e Adriana Esteves no palco). Nossa Aposta vai para o líder de indicações deste ano: O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON (a partir de uma história de Scott Fitzgerald).

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA
A Troca / Changeling (
Tom Stern)
O Curioso Caso de Benjamin Button (Claudio Miranda)
Batman - O Cavaleiro das Trevas (Wally Pfister)
O Leitor / The Reader (Roger Deakins e Chris Menges)
Slumdog Millionaire (Anthony Dod Mantle)

Comentário: nesta categoria, a segunda principal depois do diretor do filme, é onde os americanos se empenham. Não é à toa que eles têm a famosa ASC (American Society of Cinematographers, que daqui a pouco estará completando o seu primeiro século de existência e seriedade no metièr). Pela lógica hollywoodiana, costuma vencer a fotografia do filme mais indicado. Ops, estamos falando da Nossa Aposta mais freqüente desde o Globo de Ouro, ele mesmo: O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON (o belíssimo trabalho de Claudio Miranda).

MELHOR MONTAGEM
O Curioso Caso de Benjamin Button
(Angus Wall e Kirk Baxter)
Batman - O Cavaleiro das Trevas ( Lee Smith)
Frost / Nixon ( Daniel P. Hanley e Mike Hill)
Milk ( Elliot Graham)
Slumdog Millionaire (Chris Dickens)

Comentário: aqui começam as categorias de Oscars "técnicos". Pela lógica da Academia, pode dar um azarão, e até mesmo o filme favorito. Pela lógica das bilheterias, Nossa Aposta já tem dono: BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS.

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE (Desenho de Produção)
A Troca / Changeling
( por  James J. Murakami e Gary Fettis)
O Curioso Caso de Benjamin Button (por Donald Graham Burt e Victor J. Zolfo)
Batman - O Cavaleiro das Trevas (por Nathan Crowley e Peter Lando)
A Duquesa (por Michael Carlin e Rebecca Alleway)
Foi Apenas um Sonho / Revolutionary Road (2008): Kristi Zea, Debra Schutt

Comentário: dos nomes desta listagem, a novaiorquina Kristi Zea é a pessoa mais conhecida. São dela os desenhos de produção de Filadélfia e O Silêncio dos Inocentes, entre muitos outros filmes conhecidos. Benjamin Button é um primor de desenho de produção, indo praticamente de 1918 a 2007, indo e voltando no tempo, tal qual o relógio ao contrário, que tem no filme. Mas é possível que o candidato imbatível seja mesmo a produção britânica de época com Keira Knightley, A Duquesa, é um esplendor. Nossa Aposta: A DUQUESA.

MELHOR FIGURINO
Austrália (Catherine Martin)
O Curioso Caso de Benjamin Button (Jacqueline West)
A Duquesa (Michael O'Connor)
Milk (Danny Glicker)
Foi Apenas um Sonho / Revolutionary Road (Albert Wolsky)

Comentário: o parisiense Albert Wolsky é o nome mais forte nesta lista. São dele os figurinos criados para Luar Sobre Parador, Manhattan (de Woody Allen), All That Jazz (de Bob Fosse), Crimes do Coração e Mensagem para Você, entre muitos outros filmes importantes. Austrália, que teve direção de Baz Luhrmann (o mesmo de Moulin Rouge, repetiu a dobradinha do cineasta com Nicole Kidman, teve Hugh Jackman no elenco, uma história de II Guerra Mundial, mas não chamou a atenção das platéias mundo afora. Em matéria de figurino, A Duquesa bate longe, nem adianta votar em Benjamin Button. Nossa aposta: A DUQUESA (mas pode dar zebra!)

MELHOR MAQUIAGEM
O Curioso Caso de Benjamin Button
 (equipe de Greg Cannom)
Batman - O Cavaleiro das Trevas
Hellboy II


Comentário: Esta é uma categoria em que – das duas uma – ou vence o favorito (nos parece mesmo aqui ser o filme com Brad Pitt) ou vence algum azarão. Sim, mas Hellboy já não é novidade, mesmo que Ron Perlman esteja excelente diante das câmeras. O Cavaleiro das Trevas rendeu bilheteria imensurável ao redor do planeta. Podemos ter uma surpresa. Nossa Aposta: O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON (é o tipo de coisa que a Academia apronta, só pra despejar mais de 2000 cópias do filme no dia seguinte, nas salas de cinema, ops, hoje em dia o digital facilita ainda mais a coisa, barateia muito, tudo bem).

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL
O Curioso Caso de Benjamin Button
 (música de Alexandre Desplat)
Defiance (música de James Newton Howard)
Milk (música de Danny Elfman)
Slumdog Millionaire (música de A.R. Rahman)
Wall-E (música de Thomas Newman)

Comentário: A.R. Rahman venceu o Globo de Ouro na categoria, mas todos os demais são nomes fortíssimos. A música de Alexandre Desplat para Benjamin Button é um primor (são dele músicas para A Rainha e Moça Com Brinco de Pérolas). James Newton-Howard, Danny Elfman e Thomas Newman são gigantes. O jeito é apostar no que for mais sentimental, pelo jeito, no favorito ao Oscar de Melhor Filme. Nossa aposta, o internauta já adivinhou: O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON.

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL
Slumdog Millionaire -
A.R. Rahman e Gulzar (Jai Ho)
Slumdog Millionaire - A.R. Rahman e M.I.A (O Saya)
Wall-E - Peter Gabriel e Thomas Newman (Down to Earth)

Comentário: Você, internauta, pode ouvir as músicas nos links acima. É, parece mesmo que a música estilo World Music pegou no Oscar. Thomas Newman compôs com Peter Gabriel (que canta) a simpática Down to Earth. Já o vencedor do Globo de Ouro na categoria musical, o indiano A.R. Rahman, está competindo com ele mesmo, aumentando suas chances. Dará o azarão robótico ou as cítaras hindus? Nossa Aposta: A.R. RAHMAN. (não importa que canção seja, sem uma favorita).

MELHOR SOM
O Curioso Caso de Benjamin Button
Batman - O Cavaleiro das Trevas
(equipe de Ed Novick, Lora Hirschberg e Gary Rizzo)
Slumdog Millionaire
Wall-E
O Procurado / Wanted

MELHOR EDIÇÃO SONORA
Batman - O Cavaleiro das Trevas

Homem de Ferro
Slumdog Millionaire
Wall-E 
O Procurado / Wanted

Comentário: em Hollywood, o mercado é sério. Um Oscar significa uma carreira sólida na indústria e US$ 1 milhão de dólares na conta bancária, automaticamente. Claro que os artistas se empenham, mas são as bilheterias que, no fim das contas e por que vias ninguém nunca sabe dizer – se algum chamariz, se algum outro fator – são quem vai dizer o que rola nos votos dos acadêmicos. Nossa Aposta: BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS (por óbvios motivos de bilheteria).

MELHORES EFEITOS VISUAIS
O Curioso Caso de Benjamin Button
(efeitos de Eric Barba e Edson Williams)
Batman - O Cavaleiro das Trevas (efeitos de Nick Davis, Chris Corbould, Timothy Webber e Paul J. Franklin)
Homem de Ferro

Comentário
: o que der, tá bem dado, os três são filmes de imenso potencial. Claro que Batman não é mais novidade, embora tenha feito uma carreira bilionária ao redor do mundo, tem a morte de Heath Ledger, e ainda por cima o nome de Christopher Nolan (que não é pouco) na direção do filme. Os efeitos de Homem de Ferro também são maravilhosos. Vamos ver o que a Academia vai considerar de Benjamin Button, uma vez que são primorosos, ajudam amplamente a contar uma estória de quase três horas da qual a platéia não se cansa. Nossa aposta será no favorito da noite: O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON.

MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO
Bolt
Kung Fu Panda
Wall-E

Comentário: Hollywood acredita em bilheteria. Nossa Aposta: WALL-E, da Disney Pixar. O lobby deve estar sendo reforçado a essas horas.

MELHOR FILME ESTRANGEIRO
Der Baader Meinhof Komplex
 (da Alemanha) 
Entre Les Murs (direção de Laurent Cantet, da França) 
Revanche (da Áustria)
Okuribito (direção de Yojiro Takita, do Japão)
Vals Im Bashir / Valsa com Bashir (de Israel)

Comentário: Valsa com Bashir ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Animado, inclusive em cima de Wall-E. Ele é um filme sobre guerra no Oriente Médio. Não tem nada do humor e do sarcasmo infanto-juvenil-adulto de um Persépolis, mas está muito na ordem do dia. Os demais filmes, por melhores que sejam (um deles é do francês Laurent Cantet) e há filmes como o japonês Okuribito, que venceu Festivais como o de Montreal. Pela ordem do dia, e politicamente corretos, Nossa Aposta será para o óbvio VALSA COM BASHIR.

MELHOR DOCUMENTÁRIO (longa metragem)
The Betrayal - Nerakhoon
Encounters at the End of the World (de Werner Herzog)
The Garden
Man on Wire

Trouble the Water

Comentário: exatamente como os filmes estrangeiros, exceção feita às vezes ao vencedor do Oscar nesta categoria, os filmes documentários (curtas ou longas) e os curtas de animação e mesmo os curtas com ação ao vivo, são produções que nos passam batido. Por isso fizemos esta pesquisa para o amigo internauta. Como documentário, temos uma produção de ninguém menos que Werner Herzog, desbravando o pólo norte com suas câmeras. The Garden está na ordem do dia, para os americanos, fala dos "chicanos", imigrantes dos países latinos que agora se tornaram uma situação social nos Estados Unidos. Man on Wire fala do equilibrista que teve a idéia de atravessar, sobre uma corda, de uma torre a outra do World Trade Center, e está concorrendo ao Bafta de melhor filme britânico. O premiadíssimo Betrayal – Nerakhoon é a história de uma família do Laos durante os últimos 25 anos. Trouble the Water ganhou o Grande Prêmio do Júri no Festival de Sundance em 2008, e fala dos efeitos destruidores do Katrina, o que restou de Nova Orleans depois da passagem do furacão. Nossa Aposta: TROUBLE THE WATER (pela novidade que representa Barack Obama, pelos negros e pela ordem do dia).

MELHOR DOCUMENTÁRIO (curta metragem)
The Conscience of Nhem En
The Final Inch
(Irene Taylor Brodsky, Tom Grant, sobre vítimas da pólio - site do curta)
Smile Pinki
The Witness from the Balcony of Room 306

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO
Lavatory Lovestory
 (2007), de Konstantin Bronzit
La Maison en Petits Cubes (2008), de Kunio Kato
Oktapodi (2007) de Julien Bocabeille, François-Xavier Chanioux, Olivier Delabarre, Thierry Marchand, Quentin Marmier e Emud Mokhberi
Presto (2008), de Doug Sweetland
This Way Up (2008), de Alan Smith e Adam Foulkes

Comentário: dos filmes acima, três estiveram no Anima Mundi (2007 e 2008), trazendo as mais novas e deliciosas maluquices do outro lado do mundo. O premiadíssimo Konstantin Bronzit foi indicado ao Oscar pelo delicioso (ele arrancava gargalhadas da platéia no Anima Mundi 2007) Lavatory Lovestory. La Maison en Petits Cubes é do japonês Kunio Kato, foi apresentado junto com o divertido Oktapodi no ano passado no Anima Mundi. La Maison fala de um vovô que constrói andares sobre andares de uma casa, à medida que o nível de água avança, e assim é também a uma história sobre as memórias de sua família. Oktapodi tem um clima de Pixar, é a história de amor de dois polvos, qualquer semelhança com as doideiras de Procurando Nemo não está descartada, mas é um primor de comédia e vale a pena assistir ao link acima. Presto é, de fato, um filme da Disney/Pixar, no melhor estilo "anos 40", desde a abertura e conta a história de um mágico de palco e seu coelho doido pra comer uma cenoura, é de morrer de rir. Já This Way Up é uma história de dois papa-defuntos e um caixão maluco. Nossa Aposta: o filme da Disney/Pixar (vai haver lobby fortíssimo, esperem): PRESTO.

MELHOR CURTA METRAGEM (ação ao vivo)
Auf der Strecke
de Reto Caffi
Grisen
Manon on the Asphalt, de Elisabeth Marre e Olivier Pont
New Boy, de Steph Green
Spielzeugland, de Jochen Alexander Freydank

Comentário: Spielzeugland, de 13 minutos, é um filme de Jochen Alexander Freydank sobre um menino alemão que imagina que o seu vizinho, um garotinho judeu, esteja indo em direção a Toyland, uma terra de brinquedos. A mentira e a culpa na cabeça de uma criança, em pleno ano de 1942. Venceu 14 prêmios mundo afora. Auf Der Strecke é um filme super elogiado, de origem suíço-alemã, realizado por Reto Caffi, venceu o Festival de Clermont-Ferrand e conta a história de um segurança noturno de uma loja de departamentos que está secretamente apaixonado por uma atendente da livraria dessa loja. New Boy, do irlandês Steph Green, tem 11 minutos e capta a experiência de ser um garoto novo no colégio através dos olhos de Joseph, um garoto africano de nove anos de idade. Nossa Aposta: AUF DER STRECKE.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2020 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web