NewsLetter:
 
Pesquisa:

Aloísio de Castro
19/09/2006

José Aloísio Nemésio Brandão Vilela de Castro nasceu na capital paulista em 23 de janeiro de 1955; muitos gibis, filmes de ficção, aventura e seus inúmeros personagens povoaram sua infância e adolescência na cidade de Sorocaba, interior de São Paulo.

Em 1977 deixou a engenharia civil, quando cursava o 3° ano, para dedicar-se ao trabalho de projetista arquitetônico. Casou-se e foi morar em Maceió, trabalhando na mesma função. Paralelamente começou a ilustrar e desenvolver trabalhos de criação para publicidade. Em 1980, de volta para São Paulo, foi trabalhar no departamento de propaganda do Jornal Cruzeiro do Sul, em Sorocaba. Jornalista/Ilustrador teve também a oportunidade de desenvolver cartuns diários para o jornal, charges, caricaturas e ilustrar matérias. Entusiasmado com a área de propaganda, Aloísio conseguiu um estágio no departamento de criação da agência Alcântara Machado em São Paulo e, em pouco tempo, foi convidado para assumir um dos cargos de diretor de arte da SGB Propaganda. A experiência adquirida nessas grandes agências de propaganda o incentivou a participar como sócio da ALMA Propaganda em Sorocaba. Como o próprio Aloísio gosta de comentar; "Um ano depois vendi a 'Alma' para ir trabalhar em Porto Alegre" como diretor de arte na MARCA Propaganda.

No final de 1983 Aloísio volta para Sorocaba, agora disposto a realizar um velho sonho: desenhar Histórias em Quadrinhos. Foi em 1984 que conheceu o artista Wilson Vieira; animado com os roteiros desenvolvidos por ele, resolveu aceitar o desafio e começou a dar vida ao personagem Gringo. Durante este ano, além deste projeto, Aloísio publicou sua primeira HQ na edição de Calafrio #23; depois foi convidado e aceitou participar da edição #26 desenhando mais uma HQ. Em 1985, a Editora Abril convida Aloísio para desenhar uma história policial com o seu personagem Luca Modesto e participar assim da primeira edição de uma nova publicação do gênero. Nesse mesmo ano, Aloísio aceitou convite do Metrô de São Paulo para integrar a equipe voltada ao desenvolvimento de ações de comunicação para os usuários do sistema, criando inúmeras campanhas e personagens para esse fim. Nos anos 1990, foi convidado e participou como co-roteirista do filme Cassiopéia, de Clóvis Vieira, o primeiro desenho animado totalmente feito por computação gráfica.

Aloísio Castro continua no Metrô de São Paulo; é o coordenador de comunicação. Sempre que possível pesquisa os grandes mestres do traço como o incomparável Sérgio Toppi (a quem dedicou as páginas do Gringo), Dino Battaglia, José Ortiz, Guido Crepax, Scott Hampton, Serpieri, Manara e tantos outros. Acredita na riqueza do foclore brasileiro, suas histórias, paixões, heróis e vilões. Apesar do tempo cada vez mais escasso, Aloísio Castro nunca deixou de criar e desenhar suas HQs; são vários projetos e histórias, alguns "rafeados" outros já desenhados ou finalizados.

Biografia encaminhada pelo quadrinhista.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2020 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web