NewsLetter:
 
Pesquisa:

Resenha: A Guerra dos Gibis
Por Eloyr Pacheco
24/07/2005

O livro A Guerra dos Gibis - A Formação do Mercado Editorial Brasileiro e a Censura aos Quadrinhos, 1933-64 (Companhia das Letras, 2004), escrito por Gonçalo Junior, é rico em detalhes, repleto de referências e muito bem pesquisado. Nunca um estudo tão profundo a respeito da importância das Histórias em Quadrinhos no mercado editorial brasileiro havia sido publicado.

A Guerra dos Gibis, de forma romanceada, conta como Adolfo Aizen, depois de uma viagem aos Estados Unidos, se torna o primeiro editor a publicar revistas em quadrinhos no Brasil. Desafio que Aizen só enfrentou sozinho depois que Roberto Marinho recusou uma proposta sua de sociedade. Mais tarde, o próprio Marinho transformou-se no principal concorrente de Aizen e até conseguiu os direitos de publicação dos personagens que ele publicava. A Guerra dos Gibis narra também como Victor Civita, da Editora Abril, e Assis Chateaubriand, dos Diários Associados, considerados ao lado de Aizen e de Marinho, os quatro maiores editores brasileiros, envolveram-se com a publicação de revistas de Histórias em Quadrinhos.

Outro grande tema de A Guerra dos Gibis é a censura que os quadrinhos enfrentaram. Vale ressaltar a grande pesquisa iconográfica realizada pelo autor. Um folder em cores com capas do número 1 de séries famosas como O Gury, Gibi, O Globo Juvenil, Biriba, O Lobinho e Edição Maravilhosa é um dos grandes destaques desta pesquisa. No livro, discorrendo sobre as leis de reserva de mercado - outra polêmica muito interessante -, que nunca chegaram a ser regulamentadas no Brasil, fica clara a diferença entre "quadrinho nacional" e "quadrinho produzido no Brasil".

A Guerra dos Gibis é, sem dúvida, uma das mais importantes obras já publicadas em língua portuguesa sobre Histórias em Quadrinhos. Se você gosta de quadrinhos, nem pense em deixar de ler esse livro.

O Dia Nacional do Quadrinho, instituído pela Academia Brasileira de Letras e pela Associação Brasileira de Imprensa, é comemorado em 14 de março, data em que Adolfo Aizen lançou, em 1934, o Suplemento Infantil.

 Links relacionados:
 Companhia das Letras
 Veja também:
 Lançamento de Tentação à Italiana
 Tentação à Italiana: Como foi a noite do lançamento

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2018 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web