NewsLetter:
 
Pesquisa:

Os Dez Melhores Quadrinhos Para Verde
por Marcio Baraldi
29/05/2011

Depois do bode que passei por culpa do excesso de substâncias ilícitas em meu organismo, resolvi botar uma cadeira na varanda e tomar um solzinho pra tirar o mofo. Catei minha surrada cadeira de praia e fui pro quintal do Bigorna, porém ao botar o pé no jardim pisei num portentoso cocô de cachorro. "Merda!" pensei, "Quem foi o porco que cagou no meu quintal?!?". Logo vi um cachorro balofo, cavocando meu jardim. Era o Gordura, o esférico sabujo do cartunista Verde, que veio trazer a lista dos dez gibis de seu dono e aproveitou pra se "aliviar" no meu quintal. Indignadíssimo, peguei uma vassoura e desci paulada sem dó no bicho! Eis que, ao ouvir a gritaria, aparece o Verde pra defender o cachorro e, possesso, meti a vassoura nele também. Logo o caos se instalou no quintal, com vassourada pra todo lado, todo mundo gritando, rasgado e sujo. Maior barraco suburbano. "Isso não vai ficar assim!" disse o Verde, todo estropiado de vassourada, "Vou chamar meu irmão! Você vai ver!". Disse isso e saiu bufando feito locomotiva a vapor. Tsk, tsk... Tem dia que nada dá certo mesmo. Saí pra tomar um banho de sol e acabei tomando um de porrada!...

Os Dez Melhores Quadrinhos de Todos os Tempos
por
Marcelo "Verde" Barreto

01 - Flecha Ligeira - Sheldon Stark
Flecha Ligeira foi o primeiro gibi que eu li na minha infância! Fiquei completamente fascinado! É a história de um homem branco que se passava por índio para combater o crime. O personagem foi criado em 1948 nos EUA como novela de radio pelo jornalista Sheldon Stark e, graças ao sucesso, na década de 50 foi adaptado aos quadrinhos. No Brasil era publicado pela antiga RGE, atual editora Globo. Um detalhe interessante é que quando o material americano acabou as historias continuaram a ser produzidas por artistas brasileiros.

02 - Luluzinha e sua turma - Marge
Pra mim, não existe no universo infantil personagens que superem a Turma da Luluzinha! Grandes artistas foram e sempre serão influenciados pela obra de Marjorie Henderson Buell (Marge). Um verdadeiro clássico do quadrinho infantil mundial que resiste ao tempo sem envelhecer.

03 – Patota - por vários autores
Patota foi uma revista mensal dos anos 70 publicada pela saudosa editora Artenova. Era uma revista mix que publicava o supra-sumo das tiras estrangeiras da época, como Mago de Id, Snoopy, Mafalda, Hagar, e muitos outros. Foi através da Patota que eu conheci grandes artistas que influenciaram e muito o meu trabalho. Cartunistas como Johnny Hart, Brant Parker, Reggie Smythe, Howie Schneider, Howard Post, Tom K.Ryan, Mell Lazarus, Charles Schulz e tantos outros.

04 - Toda Mafalda - Quino
E por falar em Mafalda, não poderia deixá-la de fora desta lista. Mafalda é a criação máxima de um dos maiores cartunistas argentinos de todos os tempos, Joaquín Salvador Lavado ou, simplesmente, Quino. A maneira como a pequena Mafalda e seus amiguinhos veem o mundo é simplesmente fantástica!

05 - Gibi Semanal (da RGE) - por vários autores
A primeira versão do Gibi surgiu em 1939, pela RGE, e fez muito sucesso. Décadas depois a revista acabou e nos anos 70 a RGE tentou ressuscitá-lo com personagens estrangeiros da época, numa revista mensal, formato tablóide. Essa nova versão trazia tiras de jornais, páginas dominicais e histórias em quadrinhos de Dick Tracy, Ferdinando, Brucutu, Frank e Ernest, Popeye, Hagar, Recruta Zero e muitos outros. Uma publicação que marcou época!

06 - Corto Maltese - A Balada do Mar Salgado - Hugo Pratt
Hugo Pratt não era só um excepcional desenhista de histórias em quadrinhos (desenhando também histórias de outros autores), como também um excepcional escritor, de grande inspiração e sensibilidade. Nesse clássico album "A Balada do Mar Salgado" ele demonstra isso. Verdadeira obra-prima do Quadrinho moderno!

07 - Turma da Mônica - Maurício de Sousa
Sou fã de toda a turminha criada pelo Maurício desde pequeno. Sempre comentei com outros desenhistas e artistas do meio sobre o excelente trabalho que é realizado por ele e por sua equipe. Durante um bom tempo muitos não concordavam comigo. Mas, de uns anos para cá, alguns mudaram de idéia e também passaram a admirar o seu trabalho.

08 - O Bicho Fortuna e convidados
Revista mensal editada nos anos 70 pelo fantástico cartunista Fortuna. Foi lá que conheci a obra do saudoso mestre Luiz Sá em uma histórica entrevista. Minha mãe sempre me falava desse artista e de suas criações. Foi através dessa revista que passei a conhecer grandes cartunistas do Brasil, como Henfil, Nani, Coentro, Guidacci, Redi e tantos outros.

09 - A Turma do PererêZiraldo
Saudosa revista mensal do Ziraldo, na minha opinião o maior cartunista brasileiro.
A revista do Pererê surgiu nos anos 60 pela editora O Cruzeiro, em formato americano, e de imediato fez muito sucesso. Acabou em 1964 por conta do golpe militar que implantou a ditadura no Brasil. Voltou a ser publicada pela Editora Abril em 1975, em formatinho. Quando a conheci, logo me apaixonei por esses personagens! Adorava quando as confusões giravam em torno do Galileu (a onça pintada) e Geraldinho (o coelhinho vermelho). Inesquecível clássico do Quadrinho Nacional!

10 - Lulu "Smack!"Frank Margerin
Adoro essa HQ do frances Frank Margerin e a guardo com grande carinho. Quando a Abril Jovem lançou essa revista pela série Graphic Novel, eu torci muito para que fossem publicadas outras histórias do cartunista, mas infelizmente isso não aconteceu. Uma pena mesmo.

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2017 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web