NewsLetter:
 
Pesquisa:

Depoimento: Hermes Tadeu
07/07/2005

Hermes era uma pessoa especial. Acredito que algumas pessoas que descem a este planeta possuem uma luz diferente, que faz com que sejam diferentes das outras.

De personalidade determinada e com capacidade clara de definição de caminhos a serem traçados, viveu sua vida como se estivesse em uma corrida de 100 metros rasos. Tudo era feito como se não houvesse tempo a perder e não raro passava mais de uma noite em claro para concluir o que havia começado. Não sabia o que era feriado, Natal, Ano Novo ou férias. Nunca as tirou.

Era alegre e fazia questão de quebrar o gelo com brincadeiras, além de manter sua rede de contatos por toda a sua vida. Tinha um dom difícil de encontrar: conseguia enxergar as coisas boas nas pessoas e valorizá-las. Assim conseguia manter a amizade com todos e em pouco tempo as pessoas começavam a cultivar um carinho especial por ele.

Admirava figuras que buscavam a perfeição e seus heróis eram eleitos por seus traços humanos e por sua persistência em vencer. Bruce Lee foi um grande ídolo cujas habilidades estavam muito acima do comum. Elegeu Wolverine e Homem-Aranha como seus  heróis preferidos, pois tinham habilidades especiais e eram humanos o suficiente para reconhecer que tinham uma certa dificuldade em controlar seus poderes, além dos tormentos naturais dos heróis que ficam à margem dos humanos normais.

Desde muito pequeno ele falava que seria desenhista e mesmo quando todos nós achávamos graça de seu sonho infantil, ele ria e deixava de lado. Ele sabia que conseguiria e que nós veríamos o resultado.

Não consigo mensurar a quantidade de trabalhos feitos por ele, entre ilustrações, desenhos, colorizações, charges, histórias em quadrinhos, capas de revistas, propagandas e muito mais. Durante um bom tempo, ele foi o principal colorista das capas do TEX e de outras séries da Mythos Editora.

Para a Marvel, algumas capas passaram a ser colorizadas por ele, principalmente através da parceria com Mike Deodato. Algum tempo depois, ele conseguiu o acordo para colorizar também o interior das edições do Hulk, ao mesmo tempo em que era lançado nos cinemas o filme do herói esverdeado. Seu primeiro grande trabalho para a Marvel foi a edição nº 70 do Hulk, totalmente colorizada por ele. Ele havia conseguido.

Na tarde de 20 de dezembro de 2003, Hermes enviou as últimas páginas da revistas via FTP para o Deodato. No dia seguinte, foi para a Praia Grande (SP) para encontrar com os pais. Na mesma tarde, foi morto por assaltantes que queriam levar sua máquina fotográfica. Levou um tiro à queima-roupa, no peito. Não teve tempo de reagir. Morreu 40 minutos depois, no hospital. Tinha apenas 25 anos.

Por Dalila Cristina

Links relacionados:

Biografia de Hermes Tadeu

Veja também:

Arte pela Paz 2005

Quem Somos | Publicidade | Fale Conosco
Copyright © 2005-2017 - Bigorna.net - Todos os direitos reservados
CMS por Projetos Web